Estratégias para evitar o tão temido efeito sanfona

Estratégias para evitar o tão temido efeito sanfona

Se emagrecer é difícil, manter o peso é mais difícil ainda. Eliminar os quilos extras é o que passa pela cabeça de dez entre dez mulheres. Mas na prática, parece difícil acertar a fórmula exata para deixar o corpo perfeito. As dietas restritivas aparecem como a promessa de um milagre quando precisamos mandar embora três ou quatro quilinhos para entrar em um vestido. É assim que muitas vezes começa o ciclo sem fim de perda e ganho de peso!

É preciso ter muita força de vontade para manter os novos hábitos, principalmente, depois que se consegue emagrecer tanto quanto se queria.

Mas não é só isso, na verdade, o problema é um pouco mais complexo, já que até fatores, como a alteração hormonal, acabam fazendo com que o corpo lute contra o novo peso e, dessa forma, acabe favorecendo o tal efeito sanfona que, segundo especialistas, quanto mais vezes se perder e ganhar peso, mais difícil será emagrecer novamente.

Ao falar de emagrecimento, se faz necessário que haja um balanço energético, de modo que exista maior gasto de energia durante o dia comparado à quantidade de energia consumida. Mantendo o equilíbrio e adaptações necessárias para cada indivíduo, torna-se possível o emagrecimento sem sofrimento, aprendendo a ter ações e controlar inclusive emoções que possam sabotar todo o processo de ficar gordo.

O QUE CAUSA O EFEITO SANFONA

Se você quer saber como evitar o efeito sanfona, é importante que você conheça as razões pelas quais ele ocorre. O efeito sanfona é tipicamente iniciado por planos de perda de peso que consistem em pular refeições, fazer jejum e que diminuem consideravelmente sua ingestão calórica diária.

Quando você tira do seu corpo as calorias que ele precisa para ter energia, ele se acostuma com a mudança ao desacelerar seu metabolismo. Metabolismo é o método em que seu corpo queima os alimentos que você consome para criar energia. Seu metabolismo pode não voltar ao normal quando você volta ao seu estilo de vida normal. Um metabolismo mais lento quer dizer mais ganho de peso. Em muitas circunstâncias, você não apenas recupera o peso que perdeu com a dieta, mas pode até ganhar mais do que perdeu.

Partindo dessa evidência, abaixo seguem três dicas para ajudar você a nunca mais ter o tão temido efeito sanfona:

  • Escolher corretamente seu regime

O tipo de regime que se segue é um parâmetro que conta. Alguns métodos de emagrecimento são, de fato, mais propícios à estabilização. Os regimes pouco restritivos, que permitem todos os alimentos em quantidades moderadas e adaptadas, são menos favoráveis ao efeito sanfona. Por exemplo, um regime com cardápios equilibrados, limitados a 1600 kcal por dia, é mais indicado que um método hiperprotéico, que desestrutura a ração alimentar.

  • Coma devagar

Você acaba ingerindo mais alimentos, pois a fome leva mais tempo para ser saciada e também prejudica a absorção dos nutrientes e a digestão.

  • Cuidado com os alimentos saudáveis que engordam

É preciso ter muito cuidado na hora de escolher alguns alimentos e principalmente ficar de olho na quantidade consumida. Os azeites, queijo branco, granola se forem consumido em grandes quantidades pode contribuir para o ganho de peso.

  •  Monte seu prato e evite de repetir a dose

Se você ainda está precisando perder peso, conforme recomendações médicas, procure não repetir o prato. Você pode até optar por uma porção mais farta (o que não justifica uma quantia exagerada), mas tente não repetir. Na segunda rodada, podemos acabar exagerando nas medidas e comendo mesmo sem fome.

  •  Beba bastante líquido:

Cerca de 75% por cento do nosso corpo é composto por água, por isso a ingestão regular de líquido é fundamental. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a OMS, um adulto saudável necessita de 2,8 L por dia, ou seja, sucos naturais ou integrais, água de coco, água e vitaminas são sempre bem-vindos, agregam nutrientes e ajudam na hidratação do corpo.

  • Faça atividade física:

30 minutos por dia de uma prática esportiva já vai beneficiar as principais funções do seu corpo e ajudar a prevenir o ganho de peso. Seja na academia, em casa ou ar livre, as atividades ajudam a perder as calorias além de melhorar a nossa qualidade de vida, tornando-nos mais saudáveis e nos tirando do quadro do sedentarismo.

  • Transforme sua mentalidade

Emagrecer e manter o peso exige mais do que comer menos, é preciso cultivar novos hábitos, como a reeducação alimentar e a determinação de horários para refeições e exercícios. Ao escolher uma atividade física, busque algo que você goste e não apenas uma modalidade que vai te fazer emagrecer.

Busque alternativas prazerosas para relaxar e sentir bem, como um banho, um passeio, um filme ou um novo hobby. A ideia é fazer com que as mudanças não sejam uma fase passageira, e sim se tornem um estilo de vida.

  •  Nada de stress

Para quem não sabe, o stress é um grande inimigo da boa forma, pois provoca a produção de hormônio em excesso, que aumenta o apetite, o que pode colocar a manutenção por água abaixo. Portanto, evite situações de stress e procure cultivar momentos, nem que seja uma hora apenas, de relax, fazendo só o que lhe dá prazer.

  • Lembre-se: não é na geladeira que você resolve as mágoas

Apesar de não ser o ideal, não se culpe se descontar a ansiedade e a tristeza na comida vez ou outra. Para acabar com o boicote, tenha em mente que a comida não vai resolver sua vida. Quando estiver à beira de um ataque de nervos, você tem algumas saídas: pegue um bombom e tente se acalmar, belisque alimentos menos prejudiciais à dieta (frutas secas, azeitonas, queijo de minas) ou distraia-se ligando para uma amiga, vendo seu seriado favorito ou curtindo qualquer outra atividade que traga satisfação.

 

 

 

Com oferecimento:

Deixe seu comentário

Add Comment