Quem DANÇA, seus males espanta!

Quem DANÇA, seus males espanta!

“Do you wanna dance and hold my hand?” Assim pergunta a canção escrita por Bobby Freeman em 1958.

Mas você sabia que, além de outras coisas, dançar deixa a gente mais feliz?

Exatamente! Se deixar levar pelo ritmo e entrar na dança é algo que traz benefícios não somente para a saúde física, como para a mental também.

A dança tem uma linguagem universal. Não conheço e nunca vi ninguém triste dançando pois ela não exige muito de quem se propõe a dançar, apenas que esteja envolvido com o movimento do próprio corpo e com a sensação que esse movimento proporciona.

E quem bem soubesse sempre tiraria um tempinho do dia para dançar. Seja agarradinho, sozinho ou em grupo, dançar faz bem para a alma de quem dança e enche os olhos de quem assiste. Contagia pela alegria de viver. É uma verdadeira celebração à vida. Dançar dá cor à vida, cria vínculos e nos faz sentir vivos e plenos

Muitas pessoas pensam que a dança só oferece benefícios para o corpo. De fato, ela é uma excelente atividade física, mas também ajuda no combate ao estresse e à ansiedade, podendo ser inclusive utilizada como terapia.

A dança tem um caráter terapêutico pois, além de ser uma atividade física, que queima calorias, trabalha músculos e articulações, também promove um bem estar geral. Ela ajuda a acalmar os estados ansiosos através da expressão das emoções a nível corporal e da liberação das preocupações, concentrando a nossa atenção no presente.

Dançar é uma das melhores atividades físicas que existem

 

Muitas pessoas desistem rapidamente de algumas atividades físicas devido à monotonia e à falta de resultados. Contudo, no caso da dança, isso jamais vai acontecer.

Além de ser extremamente divertida, a perda de peso e a melhora do condicionamento físico se tornam visíveis com apenas algumas semanas de aulas. Em algumas modalidades de dança, é possível perder entre 500 e 800 calorias em apenas 1 hora.

Além disso, a atividade é excelente por fortalecer as articulações, trabalhar vários músculos e melhorar diversos outros aspectos da saúde, entre eles:

  • Circulação sanguínea;
  • Frequência cardíaca;
  • Respiração;
  • Coordenação motora;
  • Elasticidade;
  • Equilíbrio;
  • Postura.

A dança ajuda a reduzir o estresse e controlar a ansiedade

Atualmente, quase todo mundo tem uma rotina bastante agitada, não é? Dessa forma, o estresse se torna algo praticamente inevitável. E isso fica ainda pior devido ao excesso de trabalho, especialmente quando as horas de sono são reduzidas. Essa combinação deixa o corpo mais vulnerável a diversas doenças.

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), por exemplo, atinge de forma muito mais frequente aqueles que trabalham mais de 48 horas por semana. Por isso, encontrar uma maneira de reduzir o estresse é essencial para manter o bem-estar físico e mental.

A dança é perfeita para proporcionar isso! A atividade relaxa a musculatura e diminui a tensão do corpo e da mente, além de gerar uma excelente sensação de alívio. Esses fatores estimulam a concentração e ajudam a controlar a ansiedade causada pelos problemas do cotidiano, sejam eles pessoais ou profissionais.

BENEFÍCIOS PSICOLÓGICOS DA DANÇA

A dança tem o poder de fazer com que corpo e mente sigam o ritmo da música. Trata-se de uma poderosa forma de desconexão, que alia o stress do dia a dia. Mas esse não é o único benefício psicológico da dança. Confira a seguir os principais:

  • Dançar é uma forma de conectar

A música desperta emoções e os movimentos da dança ajudam a expressá-las de forma natural e sem inibição. Dançar ajuda a canalizar, inclusive, emoções negativas como a raiva e a angústia, contribuindo para um controle saudável da carga emocional.

Vale lembrar ainda que a dança é uma atividade social, que cria inúmeras possibilidades de se relacionar com outras pessoas, seja durante as aulas ou nas discotecas. Dançar é uma forma de conhecer gente nova, e para os mais tímidos funciona como potencializador das habilidades sociais.

  • Dançar melhora seu humor

Mexer o corpo ao compasso da música é uma atividade prazerosa e que ajuda a relaxar. Enquanto você dança e se concentra para coordenar os movimentos, deixa de pensar nas preocupações e problemas do dia a dia.

É por isso que a dança consegue barrar a carga negativa que pode nos acompanhar, abrindo espaço para a vitalidade, a alegria e a motivação. O resultado é uma pessoa mais positiva e mais ilusionada com a vida.

  • Dançar aumenta a autoestima

Como é de se imaginar, a dança acaba sendo o vínculo para a construção de relações de amizade e pertencimento de grupo. Isso melhora a autoestima e tem efeitos positivos no comportamento da pessoa, tanto em relação a si mesmo quanto aos demais.

É um importante recurso para se sentir mais autoconfiante, pois ajuda a vencer medos, como o da exposição. A cada novo passo aprendido, a cada nova coreografia decorada, um logro é alcançado. Isso reforça a sensação de segurança, o sentimento de ser capaz. Toda essa satisfação conseguida na dança acaba se trasladando para as outras esferas da vida da pessoa.

  • Dançar estimula a criatividade

A expressão corporal na dança é uma linguagem mais livre, na qual a espontaneidade e a criatividade não têm limites. Mesmo que inconscientemente, estamos obrigando o nosso cérebro a explorar novos caminhos, estimulando os circuitos neuronais.

  •  Dançar combate a depressão

Um dos efeitos da dança é a regulação da produção de serotonina e dopamina, dois neurotransmissores estreitamente ligados ao quadro de depressão. Dançar deixa a pessoa feliz e bem disposta, tendo efeitos terapêuticos contra o stress, a ansiedade e a depressão.

 

 

 

Deixe seu comentário

Add Comment