Chegada do Fogo Simbólico marca início da Semana da Pátria em Canoas

Home Chegada do Fogo Simbólico marca início da Semana da Pátria em Canoas

A Semana da Pátria foi oficialmente aberta em Canoas, neste domingo (1°), na Praça da Emancipação, no Centro. A solenidade, que deu início às comemorações, teve chegada do Fogo Simbólico à Prefeitura de Canoas. O prefeito Luiz Carlos Busato recebeu a chama de um oficial da Ala 3 da Força Aérea. A chama permanecerá acesa até sábado (7) e será guardada diariamente, das 8h às 18h, simbolizando o cultivo do civismo por sete dias.

 

Em 2019, a Semana da Pátria irá homenagear a bandeira do Brasil, em âmbito nacional. Já no Rio Grande do Sul, o Parque Histórico Marechal Osório é rememorado durante o período. Em Canoas, as forças de segurança são as homenageadas do ano.

 

Durante o ato que marcou o início das comemorações da Semana da Pátria, o prefeito Busato destacou a redução dos índice de criminalidade na cidade como justificativa para a homenagem às forças de segurança. “Quando assumimos o município, a infraestrutura das polícias e da Guarda Municipal era precária, inclusive com a falta de viaturas. Fizemos a compra de 45 viaturas, que foram divididas entre as instituições de combate à criminalidade na cidade, fizemos a compra de equipamentos e promovemos o treinamento de agentes. Com isso, agora, comemoramos a redução dos índices de violência no município”, disse. De acordo com o Observatório de Segurança Pública do município, houve redução de 45% nas mortes violentas – que compreendem homicídios, latrocínios, encontro de cadáveres e mortes em confrontos com a polícia – no primeiro semestre deste ano.

 

A cerimônia que marcou o início da Semana da Pátria em Canoas contou com a presença de autoridades da Brigada Militar, Corpo de Bombeiros, Força Aérea Brasileira e Guarda Municipal. Também estiveram presentes, além do prefeito Luiz Carlos Busato, a vice-prefeita de Canoas, Gisele Uequed, o secretário da Segurança Pública e Cidadania, Major Alberto Rocha, e o secretário de Direitos Humanos e Participação Social, Roberto Tietz.