15 C
Canoas
segunda-feira, agosto 3, 2020

Notice: Array to string conversion in /home/pensereal/public_html/wp-includes/shortcodes.php on line 343
Array

Governo estuda ações de estímulo ao emprego para quem tem até 29 anos de idade e acima de 55, diz Bolsonaro

Leia Mais

O que está faltando para você ter uma vida melhor?

É gigantesco o número de pessoas que vejo reclamando da vida, como se a ela tivesse culpa de tudo o que estão vivendo. Entendo perfeitamente que...

POLÍCIA FEDERAL, IBAMA E PATRAM APREENDEM QUATRO TONELADAS DE PESCADO EM RIO GRANDE

A Polícia Federal, o IBAMA e a Patrulha Ambiental da Brigada Militar (PATRAM) apreenderam, na manhã de hoje (01/08), quatro toneladas de pescados capturados...

Descaso de funcionaria no hospital João Becker em Gravataí

Na noite de sexta-feira (31), uma funcionária do João Becker em Gravataí, sai com suas roupas que lida com os pacientes, para comprar cachorro...

ABC É RESPONSÁVEL PELA SÃO MIGUEL?

Foi colocado no ar uma Ata da ABC ao final do programa de ontem, que refere: "pediu o sr Prefeito que a direção da ABC...

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (25), em entrevista coletiva na China, que o governo estuda um plano de estímulo à empregabilidade voltado para pessoas com até 29 anos de idade e acima de 55. Ele também falou da possibilidade de que se haja “menos direitos” em troca criação de emprego.

Bolsonaro não deu detalhes sobre o plano. Nesta quinta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou ao colunista Valdo Cruz que ações para geração de emprego para jovens e pessoas com baixa empregabilidade deverão ser a nova agenda econômica.

Segundo Guedes, a ideia é bater o martelo com Bolsonaro após a volta dele da Ásia, agenda internacional que o presidente cumpre até o dia 31. A proposta deverá ser enviada ao Congresso já em novembro.

Bolsonaro foi questionado por jornalistas sobre a proposta em meio aos compromissos oficiais na China.

‘Menos direito e mais emprego’

Na conversa com jornalistas na China, o presidente também disse estar “sentindo por parte do trabalhador” que é preferível ter menos direitos e mais emprego do que o contrário. Ele, no entanto, não informou quais direitos trabalhistas podem ser cortados.

“O pessoal sempre fala em direito, direito, direito… E esquece deveres. O que eu tô sentindo por parte do trabalhador — não sou eu, é que eles querem… [Os trabalhadores] já falam: ‘Se for possível, menos direito e [mais] emprego, do que todos os direitos e desemprego’. Começa a chegar na ponta da linha”, afirmou.

Segundo Bolsonaro, não é possível alterar muito a Consolidação de Leis do Trabalho [CLT], que ele considera “totalmente engessada”.

Sem estabilidade para novos servidores

O presidente comentou ainda a proposta de mudança relativa ao fim da estabilidade no serviço público. Segundo ele, a alteração valerá somente para novos servidores.

Atualmente, a lei 8.112, que rege o serviço público federal, prevê estabilidade — garantia de permanência no emprego — depois de três anos da data da posse.

“Não se tentará quebrar estabilidade dos atuais servidores. A proposta inicial é daqui pra frente: quem tomar posse a partir da data de promulgação dessa nova emenda constitucional. Poderá não haver estabilidade para esses apenas”, explicou.

More articles

- Advertisement -

Ultimas

O que está faltando para você ter uma vida melhor?

É gigantesco o número de pessoas que vejo reclamando da vida, como se a ela tivesse culpa de tudo o que estão vivendo. Entendo perfeitamente que...

POLÍCIA FEDERAL, IBAMA E PATRAM APREENDEM QUATRO TONELADAS DE PESCADO EM RIO GRANDE

A Polícia Federal, o IBAMA e a Patrulha Ambiental da Brigada Militar (PATRAM) apreenderam, na manhã de hoje (01/08), quatro toneladas de pescados capturados...

Descaso de funcionaria no hospital João Becker em Gravataí

Na noite de sexta-feira (31), uma funcionária do João Becker em Gravataí, sai com suas roupas que lida com os pacientes, para comprar cachorro...

ABC É RESPONSÁVEL PELA SÃO MIGUEL?

Foi colocado no ar uma Ata da ABC ao final do programa de ontem, que refere: "pediu o sr Prefeito que a direção da ABC...

SOGAL QUER DEMITIR FUNCIONÁRIOS

A empresa Sogal alega que terá que reduzir seu quadro de funcionários como forma de "atravessar o momento difícil", alegando crise decorrente da pandemia...