Guedes ajusta pacote para tentar conter gastos públicos; armas registradas aumentam em 49%

Home Guedes ajusta pacote para tentar conter gastos públicos; armas registradas aumentam em 49%

O ministro da Economia, Paulo Guedes, entrega ao Congresso, nesta semana, um pacote de reformas para tentar frear os gastos das contas públicas. Dividida em cinco eixos, a iniciativa tem como prioridade a PEC emergencial, uma tentativa de conter o crescimento dos gastos obrigatórios do Orçamento.

Em sua reportagem principal, O Estado de S. Paulo explica quais são os cinco principais projetos de Guedes:

* Reforma administrativa, que mexe com a estabilidade dos novos servidores e reduz carreiras e salário inicial;

* PEC emergencial, que reduz despesas obrigatórias para criar espaço para investimentos;

* PEC “DDD” (desvincular, desindexar e desobrigar – tirar as “amarras” – do Orçamento), que torna as despesas mais flexíveis;

* Pacto federativo, que propõe uma nova divisão de recursos do pré-sal com Estados e municípios;

* Programa de ajuda a Estados, que pretende conceder empréstimos a estados em dificuldade em troca de ajustes.

De acordo com o Estadão, a PEC emergencial é considerada a etapa mais urgente para a equipe econômica, pois visa frear, principalmente, o crescimento dos gastos com pessoal. O objetivo de Guedes e sua equipe é conseguir economizar R$ 27 bilhões.