Inserção da figura paterna e da família movimenta a Semana do Aleitamento Materno

Home Inserção da figura paterna e da família movimenta a Semana do Aleitamento Materno
Fortalecer o apoio do pai e da família no incentivo à amamentação. Esta é a proposta da Secretaria Municipal de Saúde e da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH) na celebração da Semana do Aleitamento Materno. Diversas palestras e ações para sensibilizar e estimular o aleitamento foram levadas às mães, puérperas e gestantes no Hospital Municipal e nas Unidades de Saúde. Dentro da programação, o grupo Luz & Cena também foi parte fundamental para reforçar este ato de amor.
 
E foi justamente a importância da presença paterna e da participação da família no sucesso da amamentação o assunto da roda de conversa na Casa da Gestante, localizada junto ao Hospital Municipal. Segundo a psicóloga Fernanda Jaeger, quando o bebê nasce é natural que os olhares sejam desviados da barriga da mãe para ele. No entanto, não é só o bebê que precisa de atenção e cuidados. “O período pós-parto é de grande tensão na vida da mulher, que se cobra e se sente cobrada para amamentar, para identificar prontamente as necessidades do bebê, dar conta da casa, dos outros filhos e do companheiro”, explica.


AJUDA – Como trata-se de momentos de ambivalência, períodos ora de alegria, completude e amor, ora de esgotamento e frustração, Fernanda ressalta que a família deve ser acolhedora, apoiadora e disponível para auxiliar em todas as tarefas, não apenas nos cuidados ao bebê. “E, principalmente, a mulher precisa saber que pode pedir ajuda e que não precisa dar conta de tudo sozinha!”, disse a psicóloga.
Experiência vivida por Camila Raupp, moradora do bairro São José e que está na Casa da Gestante desde 31 de julho, para ficar bem pertinho do Thomas, que está na UTI Neonatal. “Meu marido está me ajudando muito, tem sido um pai bem presente.” Andressa Birk, que mora na cidade de Tabaí e está há um mês na Casa porque sua pequena Mirella precisou de cuidados na UTI Neonatal, estava radiante. “Depois de todo esse tempo, consegui dar o peito hoje (na terça-feira), pela primeira vez, para ela. É um sentimento sem igual”, contou Andressa.

 
LUZ & CENA – Em meio às palestras dos profissionais da saúde – nutricionistas, psicóloga, fonoaudióloga, fisioterapeuta e enfermeiras -, o grupo Luz & Cena retornou ao HMNH na quarta-feira, 7, com a esquete teatral Amamentação, a mesma apresentada na abertura oficial da Semana do Aleitamento. Nos braços da mãe Isabel Antunes, Júlia, que nasceu às 2 horas da madrugada deste dia, mamava ao som suave da música entoada pelos integrantes do grupo. “Muito interessante a proposta de incentivar o aleitamento com esta forma descontraída que é o teatro”, disse Isabel que dividia o encanto do olhar com a filha e os personagens da peça.
“É verdade. Temos que amamentar, mas é complicado fazer o bebê pegar o peito”, comentou Monique de Souza, do bairro Operário, mãe de Bryan que nasceu na última segunda-feira. Os próprios especialistas reconhecem que a primeira semana é a mais difícil. Mas para ajudar as mães a amamentar corretamente, o HMNH conta com uma equipe que dá todo esse apoio. Durante toda a semana, foram muitas rodas de conversas sobre amamentação, alimentação saudável, cuidados maternos e direitos da mãe e do bebê. A Semana do Aleitamento Materno encerra-se nesta sexta-feira com mais palestras e atingindo seu objetivo de levar informação e encorajar uma maior participação dos familiares.