Linha de cuidado de saúde da criança com Síndrome de Down é destaque em Novo Hamburgo

Home Linha de cuidado de saúde da criança com Síndrome de Down é destaque em Novo Hamburgo

Quando o carro com a integrante da Associação dos Amigos do Down 21 (Afad 21), Natália Metz, chega  em frente à residência de Elisângela, ela recebe a assistente social com um largo sorriso. Elizângela Machado, 42, sabe  que aquela visita significa um salto na qualidade de vida do seu primeiro filho, Eliezer, de 9 meses. O bebê é o n.º 1 da Linha de Cuidado da Criança com Síndrome de Down que, desde novembro de 2018, une os serviços de saúde pública da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) a uma equipe especializada da Afad 21. A linha, organizada pelas políticas de Saúde da Pessoa com Deficiência, Criança e Adolescente e Saúde da Mulher, atualmente conta com três crianças com Síndrome de Down regularmente acompanhadas pelo Amigos do Bebê e associação.

O cuidado com a criança com Síndrome de Down inicia no momento do nascimento. Desde março, todas as maternidades do município seguem as diretrizes da Nota Técnica n.º 01/2019 que sugere aos médicos neonatologistas e pediatras, mediante casos de suspeita de síndrome de down, solicitar o exame cariótipo. Ao saber do nascimento de uma criança com Síndrome de Down o Amigos do Bebê, que faz o acompanhamento de todos os recém-nascidos no hospital público, é acionado e comunica a Afad 21 para o acompanhamento especializado dessa criança.  “A coleta do exame cariótipo agiliza o diagnóstico definitivo e faz com que a família tenha elementos que auxilie no entendimento desta nova situação em suas vidas”, destaca a coordenadora do Amigos do Bebê, enfermeira Katia Fortes.

 

A linha possui um fluxo de atendimento que inclui, além da maternidade e Amigos do Bebê, as unidades de saúde que também identificam crianças com síndrome de down em procedimentos como consultas e vacinas. “O trabalho de capacitação é longo e constante. Até o momento conseguimos capacitar metade das unidades. O objetivo é que até o primeiro semestre de 2020 todas as unidades de saúde estejam capacitadas para encaminhar essas crianças, além dos serviços ligados à Educação e Assistência Social”, destaca Cler Oliveira, coordenadora da Política de Saúde da Pessoa Com Deficiência.

 

ESTIMULAÇÃO PRECOCE – Acometida de dores nas articulações, Elizangela passou parte da gestação em uma cadeira de rodas, o que fez o marido largar o trabalho temporariamente para os cuidados com a esposa durante a gravidez. Diante dessas dificuldades, as visitas da Associação têm sido realizadas em domicílio.  “A fisioterapeuta da Afad 21 já me deu diversas dicas que uso continuamente com ele, desde alimentação até a melhor forma de colocá-lo no carrinho”, conta a mãe.

 

O Amigos do Bebê também dispõe de visitas regulares à família auxiliando no que for possível para que o bebê cresça feliz e saudável. Para isso, intermediou doações inclusive de roupas e leite.  “A nossa forma de trabalho visa criar vínculo com as famílias, para que as mesmas sintam-se à vontade para conversar sobre suas dúvidas e seus medos perante a nova situação em que se encontram” reforça Mirna Hinckel, técnica de Enfermagem do Amigos do Bebê.

 

AFAD 21 – Referência no atendimento à Pessoa com Síndrome de Down no Município há mais de 20 anos, A Associação dos Pais e Amigos do Down 21 dispõe de acolhimento para familiares e pessoas com Síndrome de Down, acompanhamento para gestante com diagnóstico de Síndrome de Down, projetos nas área de inclusão escolar além de grupos de convivência. Possui uma equipe multidisciplinar formada por profissional de estimulação precoce, de fonoaudiologia, de psicopedagogia e psicologia. A parceria com a Secretaria de Saúde se deu voluntariamente, uma vez que a associação tem um termo de colaboração com a Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SDS). “Atender essas crianças quanto às questões de saúde já era um desejo da entidade. Com a linha de cuidado tivemos a oportunidade de ampliar esses atendimentos às crianças do município que são os grandes beneficiados”, diz Ana Paula Noronha, presidente da Associação.

 

ENCAMINHAMENTOS – A abordagem para encaminhar as crianças de até 1 ano de idade passa pelo Amigos do Bebê (telefone 3272 3272 ramal 234) que, em visita domiciliar, conversa com a família para que então a criança seja encaminhada à AFAD 21. Para crianças acima de 1 ano, o encaminhamento pode ser feito diretamente para a entidade pelo telefone 3595 3114

 

Crédito: Foto: Cler Oliveira

Natália Metz (AFAD21) e a mãe, Elizângela, partilham conhecimentos sobre o bebê Eliezer.
Com informações da Imprensa Prefeitura de Novo Hamburgo